Skip to content

Ajuda de emergência: Governo alerta 627 mil pessoas a devolverem pagamentos abusivos

O Departamento de Cidadania disse que notificará cerca de 627.000 pessoas de que devem devolver os fundos de ajuda de emergência que foram pagos indevidamente. As notificações serão feitas até terça-feira (5) por mensagens móveis (SMS).

De acordo com o ministério, as mensagens indicarão “devolução voluntária de recursos, denúncia de fraude ou pagamento de Documento de Recuperação da Receita Federal (DRRF) para auxílio emergencial”.

Até agosto, cerca de 650 mil pessoas já haviam sido informadas sobre a devolução de recursos à União. Segundo o governo, após o envio do primeiro lote de mensagens de texto, cerca de 40,6 milhões de reais foram devolvidos aos cofres públicos até 21 de setembro.

“As mensagens serão recebidas pelos trabalhadores que, ao declararem o Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF), geraram DARFs para ressarcimento de tributos do auxílio emergencial, mas que ainda não pagaram, ou que receberam recursos indevidamente por não cumprirem os critérios de elegibilidade do programa “, disse o ministério em comunicado.

A Caixa encerrou os pagamentos da sexta parcela para todos os públicos no último domingo (3). A sétima e última parcela começará a ser paga em 18 de outubro aos trabalhadores que fazem parte do Bolsa Família, e em 20 de outubro aos demais.

A previsão inicial para este ano era de quatro parcelas do auxílio emergencial, mas foi estendida para um total de sete.

Ajuda de emergência 2021: regras de extensão

Ajuda de emergência 2021: regras de extensão

Como será feita a notificação?

As mensagens enviadas pelo Ministério da Cidadania contêm o cadastro do CPF do destinatário e o link que começa com gov.br.

“Serão enviados a partir dos números 28041 ou 28042. Qualquer SMS enviado de números diferentes destes deve ser rejeitado para o efeito”, especifica o ministério.

O grupo de pessoas que serão notificadas inclui aquelas que indicarem que receberão um segundo benefício assistencial do governo federal, como aposentadoria, seguro-desemprego ou programa emergencial de manutenção de emprego e renda. Incluem-se também aqueles que, à data da apresentação do pedido de assistência, tenham vínculo laboral subordinado ou se identifiquem com rendimentos incompatíveis com a sua utilização.

Os trabalhadores também serão informados de que, no momento da declaração do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF), geraram o DARF para ressarcimento das despesas de primeiros socorros, mas ainda não efetuaram o pagamento.

Como retornar ao pronto-socorro

Quem receber SMS referente à abertura do DARF deve efetuar o pagamento ou fazer login no site gov.br/dirpf21ae denunciar qualquer fraude ou discrepâncias de valores.

Quem não abriu o DARF, mas tem valores para devolver, precisa acessar o site gov.br/devolucaoae e insira o CPF do beneficiário. Após o preenchimento das informações, será emitida uma GRU e o cidadão poderá efetuar o pagamento nos diversos canais de atendimento do Banco do Brasil – Internet, terminais de autoatendimento, além dos caixas eletrônicos das agências -, ou em outros bancos.

Período de pagamento

Os trabalhadores podem verificar a situação do benefício por meio da solicitação de primeiros socorros, por meio do site. help.caixa.gov.br ou couro

Consulte as condições de pagamento abaixo.

BENEFICIÁRIOS DA BOLSA FAMÍLIA

Auxílio Emergencial 2021 – Beneficiários do Bolsa Família – Foto: Economía G1

BENEFICIÁRIOS FORA DA BOLSA FAMÍLIA

Cronograma atualizado de desembolso do auxílio emergencial de 2021 – Foto: G1 Economy