Skip to content

Auxílio Emergencial Negado: Desafio pode ser feito até 24

Os trabalhadores que se cadastraram no Auxílio Emergencial 2021 digitalmente e foram negados durante a revisão mensal de julho terão até as 23h59 deste sábado (24) para recorrer da decisão. O objetivo é permitir que eles tenham uma nova análise com bases mais atualizadas de seus dados, informa o Ministério da Cidadania.

Mensalmente, o CPF dos beneficiários é analisado para verificar se atendem aos critérios estabelecidos em lei para receber o auxílio emergencial. A inscrição deve ser feita através do site da Secretaria de Cidadania https://consultaauxilio.cidadania.gov.br.

Depois de inserir os dados de identificação e clicar no formulário correspondente ao Serviço de Urgência 2021, a pessoa deve clicar no botão: “disputar”.

A partir daí, você deve aguardar a realização de uma nova análise da sua situação indenizatória.

Se a reprovação for por qualquer motivo de recusa definitiva, não será possível recorrer, pois a situação que motivou a recusa não será alterada. Além disso, se a pessoa não tinha sido anteriormente admissível e já contestou, não pode mais fazê-lo.

Caso o motivo do cancelamento autorize recurso, o cadastro do cidadão será reanalisado pela Dataprev e o trabalhador poderá recebê-lo novamente, caso a solicitação seja aceita.

Bloqueios feitos a pedido de tutelas ainda não podem ser contestados, pois estão sendo analisados ​​pelo Ministério da Cidadania e pela Dataprev. O bloqueio ocorre com antecedência. Posteriormente, é definida a liberação final ou cancelamento do serviço. Não há prazo para a divulgação do resultado.

O número de beneficiários é reduzido

O número de beneficiários do auxílio emergencial caiu em junho. Segundo a Secretaria de Cidadania, 1.157.856 benefícios foram bloqueados ou cancelados no mês passado.

Desse total, 660.744 bloqueios foram devidos a denúncias de irregularidades relatadas pela Controladoria-Geral da Federação (CGU) e 497.092 foram cancelados da revisão mensal.

O Governo Federal declara que, até o momento, 39,3 milhões de famílias foram atendidas pelo auxílio emergencial em 2021e que “ainda estão trabalhando no trâmite dos casos”, com base em informações disponíveis em bancos de dados governamentais.

O ciclo de pagamento da terceira parcela da ajuda terminou em 30 de junho. Na época, o Cidadania informou que mais de 37 milhões de pessoas foram beneficiadas diretamente. Na segunda tranche, estão previstos 38,3 milhões de euros.

Quando o ciclo de 2021 do programa foi aprovado, a previsão do governo era atender 45,6 milhões de pessoas.

O governo antecipou o pagamento da 4ª parcela e anunciou que pagará outras três parcelas mensais a partir de agosto. No entanto, as datas de pagamento ainda não estão definidas. Os valores permanecerão os mesmos com a extensão.

Os trabalhadores podem verificar a situação do benefício por meio do aplicativo de socorro emergencial, pelo site. help.caixa.gov.br ou couro

Questionado sobre a redução do número de beneficiários, o ministério informou G1 que a diferença entre o número total de beneficiários por ação é explicada pelas revisões mensais que são realizadas “para certificar que os cidadãos continuam a cumprir os critérios de elegibilidade para o benefício, conforme determinado pela legislação que rege o pagamento do auxílio emergencial 2021, e também pelos blocos recomendados pela Controladoria Geral da União”.

UMA novo emprego, com carteira assinada, morte ou recebimento de pensão, reclusão e recebimento de benefícios estatais acarretam o cancelamento do benefício.

Segundo o ministério, o orçamento do auxílio emergencial já aprovado em 2021 é de 64,2 bilhões de reais. “Foram liberados 26,47 bilhões de reais desde abril e foi anunciado nesta semana um investimento de 20,2 bilhões de reais para o pagamento de outras três parcelas”, explicou.

Período de pagamento

os pagamentos de quarta parcela O lucro começou em 17 de julho para assinantes pelo site e aplicativo e em 19 de julho para o público do Bolsa Família.

Ajuda de emergência 2021: regras de extensão

Ajuda de emergência 2021: regras de extensão

Consulte as condições de pagamento abaixo.

BENEFICIÁRIOS DA BOLSA FAMÍLIA

Auxílio Emergencial 2021 Bolsa Família – Foto: G1 Economia

BENEFICIÁRIOS FORA DA BOLSA FAMÍLIA

Governo antecipa cronograma de pagamento da 4ª parcela do auxílio emergencial – Foto: Economie G1

VÍDEO: As últimas notícias sobre ajuda de emergência