Skip to content

‘É uma oração ter comida na mesa’, diz beneficiário que retirou a última parcela do auxílio emergencial; As linhas continuam até os escritórios da Caixa

Desempregada há três anos, Marileide Inácia, 57, retirou o último pagamento do auxílio emergencial nesta quinta-feira (18), após fazer fila na agência da Caixa em Encruzilhada, zona norte do Recife. Por não estar cadastrada no Cadastro Único, ela sabe que não receberá o Auxílio Brasil, novo benefício do governo federal que substitui o Bolsa Família.

“É orar por comida na mesa. Natal, Ano Novo e coisas assim, eu não espero isso”, disse Marileide.

Com o fim do auxílio emergencial, a Rede Brasileira de Renda Básica, instituição que reúne professores e pesquisadores, estima que 29 milhões de pessoas ficarão sem nenhuma renda do governo.

“É meu marido e eu em casa. Ele já recebeu a última parcela do auxílio, também desempregado. A partir de agora, teremos que contar com a sorte e a ajuda de Deus. Sinceramente não sei o que vai acontecer conosco, espero que meu filho encontre um emprego, mas tenho certeza [que temos] é só a falta de dinheiro e a dificuldade”, disse Marileide.

  • Compartilhe esta notícia no WhatsApp
  • Compartilhe esta notícia no Telegram

A partir desta quinta-feira, as pessoas nascidas em novembro que estão fora do Bolsa Família poderão sacar a última parcela do auxílio emergencial. Muitos dos que esperavam o dinheiro não sabiam o que fazer nos próximos meses e esperavam pelo menos ter um pouco de comida na mesa (Olhar para baixo).

O pagamento do Auxílio Brasil também foi liberado para quem já recebeu o Bolsa Família e possui o número de registro social (NIS) que expira nesta quinta-feira. Aqueles com NIS terminando em outros dígitos receberão nos próximos dias (veja a programação abaixo).

A mãe de Marilene dos Santos, 34 anos, pediu-lhe uma garrafa de gás no Natal deste ano. Assim como Marileide, declarou que não receberia o Auxílio Brasil. Marilene perdeu o emprego como vendedora em março de 2020 e não conseguiu encontrar trabalho desde então.

A agência Caixa de Recife registra fila no 2º dia de pagamento do Auxílio Brasil

A agência Caixa de Recife registra fila no 2º dia de pagamento do Auxílio Brasil

“No Natal nos reunimos com o resto dos meus irmãos, todos fazem uma coisinha e comemoramos o nascimento de Jesus, que é o mais importante. Não esperamos muito, é apenas simbólico, é só para lembrar quem amamos Este ano minha mãe quer que a gente se junte e dê mamadeira [de gás] para a Casa. Vamos ver se conseguimos”, disse.

Durante a pandemia, foi o dinheiro do Auxílio Emergencial que ajudou Marilene a cuidar dos pais, de 84 e 87 anos.

“O dinheiro que temos é a pensão do meu pai e eu consegui esse dinheiro. Estou procurando trabalho desde que fui demitido, mas é difícil encontrar. Quanto mais o tempo passa, mais parece que não tenho onde trabalhar .” , Ele disse.

Pessoas fazem fila na Caixa da Encruzilhada, zona norte do Recife, nesta quinta-feira (18), segundo dia de pagamentos do Auxílio Brasil – Foto: Suzana Souza/g1

O mecânico de bicicletas Adilson Arthur, 47 anos, morador da Bomba do Hemeterio, na zona norte da cidade, disse que recebeu o auxílio emergencial da primeira parcela e arrecadou o último pagamento.

“Trabalho todos os dias, sou independente, mas é muito difícil. Houve uma melhora porque as pessoas só começaram a andar de bicicleta agora, certo? Sem dinheiro todos são assim, mas é uma coisinha por dia, não dá para sustentar uma família”, disse.

Pai de três filhos, de 5, 9 e 11 anos, o mecânico disse estar preocupado com os próximos meses. “No próximo mês vamos ver como vai ser. Minha família nunca recebeu o Bolsa Família, agora só posso esperar para ver o que acontece conosco”, disse.

Andrea da Silva é mãe de cinco filhos e visitou o Auxílio Brasil nesta quinta-feira (18) – Foto: Suzana Souza/g1

Desempregada e mãe de cinco filhos gêmeos de 4, 7, 11 e 17 anos, Andrea da Silva foi em busca do Auxílio Brasil, entregue aos beneficiários com o NIS 2 final nesta quinta-feira (18). Ele disse que não conseguiu descobrir quanto receberia agora com a mudança no benefício. Até outubro, recebeu R$ 349 para sustentar a família.

“Esse dinheiro é tudo o que tenho com certeza. É com ele que compro gasolina e comida para meus filhos. Desde que eu estava na escola, também temos ajuda com o almoço, mas isso é tudo. [Auxilio Brasil] nos dá comida. A última vez que comprei o gás custou quase R$ 100, não sobrou nada. Vi que prometeram R$ 400, mas não sei se vou receber”, disse Andrea.

Pessoas aguardando atendimento na agência da Caixa de Jaboatão Velho, no centro de Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife – Foto: Everaldo Silva/TV Globo

Em Jaboatão dos Guararapes, na região metropolitana do Recife, a agência da Caixa localizada em Jaboatão Velho, na área central do município, também registrou longas filas. No site, os beneficiários relataram a venda de vagas na fila por valores que variam de R$ 10 a R$ 20.

“Cheguei às 4h. Eu tive que comprá-lo para poder fazer fila para o meu lugar. Eles me ofereceram assim que cheguei. O dinheiro será necessário, mas devo vê-lo em breve, pois ainda estou trabalhando. Temos que chegar cedo e ainda estamos aqui para vivenciar essa humilhação”, disse um homem que não se identificou.

Por volta das 7h15, a equipe globo de televisão viu a polícia chegar ao local para organizar a fila.

Em novembro, o Auxílio Brasil será pago para quem já era beneficiário do Bolsa Família, exceto para aqueles que, ao longo de outubro, não seguiram as regras do próprio Bolsa Família. Serão aproximadamente 14,6 milhões de beneficiários.

Quem recebeu o auxílio emergencial, mas não recebeu o Bolsa Família, não está automaticamente incluído no Auxílio Brasil.

Quem ainda não recebeu o Bolsa Família, mas está inscrito no Cadastro Único e atende aos requisitos do programa, poderá ser incluído nos próximos meses, mas não há garantias nem prazos. A Secretaria de Cidadania promete agregar mais 2,4 milhões de beneficiários em dezembro.

Quem ainda não está no CadÚnico deve se inscrever para ser considerado no programa. Veja aqui como se inscrever.

  • Se você já tinha Bolsa Família: Auxílio Brasil será pago automaticamente este mês
  • Se você está no CadÚnico, mas não recebeu o Bolsa Família: acesse a lista de reserva e poderá receber ajuda futuramente, se respeitar as regras do programa
  • Se você não estiver no CadÚnico: deve procurar um Cras para cadastro, sem garantia de recebimento

agenda de pagamentos

O pagamento do Auxílio Brasil, como no caso do Bolsa Família, é feito a partir do último dígito do NIS dos beneficiários.

Calendário de ajuda para o Brasil – Foto: Economia g1

* Estagiária sob supervisão de Katherine Coutinho, editora-chefe do G1 PE.

Os vídeos mais vistos de Pernambuco