Skip to content

A assistência emergencial começará em abril; ver datas

As novas parcelas resgate de emergência, programados para o início de março, eles já têm data de início. O crédito da 1ª parcela retornará na conta digital das pessoas nascidas em janeiro na terça-feira, 6 de abril. De acordo com o calendário do auxílio 2021, divulgado na manhã desta quarta-feira (31), a primeira parcela será creditada até 30 de abril, quando os nascidos em dezembro receberão a parcela e sacarão a partir de 4 de maio. Para o Bolsa Família público, os pagamentos seguirão o cronograma específico do programa, que em abril terá depósitos entre 16/04 e 30/04.

A restituição do auxílio emergencial dependia da medida cautelar (MP 1039), publicada no dia 18 com as novas regras de pagamento e critérios para utilização do benefício. A aprovação da PEC emergencial na Câmara ocorreu em 03/11, mas como foi reformada, antes de passar para a Câmara terá que seguir para o Senado, onde foi aprovada. No entanto, após um acordo entre os chefes das Câmaras, a PEC tornou-se lei na segunda-feira, 15 de março.

Como o governo demorou mais três dias para mudar a MP com as novas regras, não deu tempo de reformular a folha de pagamento do Bolsa Família com os novos pagamentos. Assim, os pagamentos diziam respeito à primeira semana de abril para trabalhadores informais, microempreendedores individuais, desempregados e inscritos no Cadastro Único.

O montante do novo auxílio já está definido

A recuperação dos lucros quatro parcelas de R$ 250 (valor médio) foi confirmado pelo presidente Jair Bolsonaro e oficializado na MP 1039. Sabe-se também que o valor do auxílio emergencial em 2021 variará de acordo com a composição familiar de cada beneficiário.

O governo anunciou inicialmente que a taxa seria de R$ 250 para quatro meses e para menos beneficiários. Posteriormente, novas informações da ficha econômica indicam que haverá três valores: R$ 150 para pessoas que vivem sozinhas (família unipessoal), $ 250 reais para casais e $ 375 reais para mulheres chefes de família (famílias monoparentais). “Essa é a Secretaria de Cidadania, a gente só fornece os parâmetros básicos, mas a decisão sobre o escopo é da Secretaria de Cidadania.“Disse o ministro em entrevista ao Palazzo Planalto.

O calendário de ajuda de 2021 começa em abril

Editado com a Portaria n. 622, em 31 de março, foi publicado o programa das quatro parcelas do auxílio emergencial, informando as datas de crédito e saque para o público em geral que não faz parte do Bolsa Família. O pagamento começa na próxima terça-feira, 6 de abril, para os nascidos em janeiro. Consulte o calendário completo da 1ª parcela da bolsa 2021:

  • 6 de abril – Crédito em conta digital para nascidos em janeiro;
  • 9 de abril – VSrenda de contas digitais para pessoas nascidas em fevereiro;
  • 11 de abril – Crédito em conta digital para nascidos em março;
  • 13 de abril – Crédito em conta digital para nascidos em abril;
  • 15 de abril – Crédito em conta digital para nascidos em maio;
  • 18 de abril – Crédito em conta digital para nascidos em junho;
  • 20 de abril – Crédito em conta digital para nascidos em julho;
  • 22 de abril – Crédito em Conta Digital Nascido em Agosto;
  • 25 de abril – nascido em setembro Crédito em conta digital;
  • 27 de abril – Crédito em conta digital para nascidos em outubro;
  • 29 de abril – Crédito em conta digital para nascidos em novembro;
  • 30 de abril – Crédito em conta digital para nascidos em dezembro;

– Confira neste post o calendário completo de todas as tarifas (de abril a julho);

O ministro da Cidadania, João Roma, confirmou que o auxílio de 2021 seguirá o mesmo formato dos pagamentos anteriores, em que os beneficiários do Bolsa Família recebiam parte do benefício conforme programa específico do programa. Desta forma o A primeira parcela do Auxílio 2021 será paga apenas aos assinantes do BF em abril. Veja como deve ser o programa de auxílio emergencial para quem recebe o Bolsa Família:

  • Os assinantes mais recentes do NIS 1 recebem em 16 de abril;
  • Os candidatos com o NIS 2 final recebem o 19 de abril;
  • Os candidatos com o NIS 3 final recebem os 20 de abril;
  • Os candidatos com o NIS 4 final recebem o 22 de abril;
  • Os candidatos com o NIS 5 final recebem o 23 de abril;
  • Os candidatos com o NIS 6 final recebem o 26 de abril;
  • Os candidatos com o NIS 7 final recebem o 27 de abril;
  • Os candidatos com os 8 NIS finais recebem os 28 de abril;
  • Os candidatos com o NIS 9 final recebem o 29 de abril;
  • Assinantes com o NIS final 0 recebem o 30 de abril.

Quem receberá o auxílio emergencial em 2021?

Os critérios para a escolha de quem será elegível ao auxílio emergencial 2021 foram anunciados por meio da MP no final da semana passada. As novas cotas de auxílio serão pagas a um grupo de menos de 45,6 milhões de pessoas, composto por desempregados, trabalhadores informais, cadastrados no Cadastro Único (CadÚnico) e beneficiários do Bolsa Família.

O benefício será pago ao cidadão que comprovar pertencer ao núcleo familiar cuja renda mensal per capita não ultrapasse meio salário mínimo (R$ 550,00) ou cuja renda familiar total (soma da renda de todos os membros) n não ultrapassar três salários mínimos (R$ 3.300,00).

A lista de pessoas autorizadas a receber o auxílio emergencial 2021 deve ser construída com base nos cadastros aprovados entre abril e dezembro do ano passado. O governo não abrirá novo prazo para cadastro do auxílio 2021. O grupo será composto por 10,6 milhões de beneficiários do BF, 6,3 milhões cadastrados no CadÚnico e 28,6 milhões de pessoas cadastradas via plataformas digitais.

As novas parcelas do subsídio agora serão pagas a 45,6 milhões de brasileiros e devem custar cerca de 43 bilhões de reais aos cofres da União. De acordo com o parlamentar, o novo auxílio será pago em quatro parcelas mensais de R$ 250,00 para quem já recebeu o auxílio de R$ 600 e o benefício valerá de abril a dezembro do ano passado.