Skip to content

A consulta sobre o auxílio emergencial continua aberta em abril; 500.000 pessoas ainda podem receber

Mesmo com o fim do auxílio emergencial em outubro do ano passado, o governo federal ainda pode liberar uma nova série de pagamentos em abril de 2022. São devidas até 5 parcelas de R$ 600 para um grupo específico com direito ao auxílio retroativo.

Esse novo grupo obteve aprovação para liberar recursos à Câmara dos Deputados após o presidente Jair Bolsonaro vetar pagamentos. Os valores já foram repassados ​​à Secretaria de Cidadania.

Podem ainda receber famílias monoparentais com direito à quota dupla. Segundo informações do Ministério da Cidadania, cerca de 500 mil pessoas ainda recebem cotas retroativas.

O valor pode chegar a R$ 3 mil, já que essas mães solteiras teriam o mesmo direito que as mães solteiras, que receberam 5 parcelas do dobro do valor no ano passado. Em janeiro deste ano, um grupo de 823,4 mil pessoas recebeu cotas retroativas, mas o grupo total é formado por 1,3 milhão de pais solteiros. Os pagamentos vão para a conta Caixa Tem.

O governo não divulgou um plano de pagamento e todos os depósitos até agora foram feitos em uma única parcela para os aprovados. A única data provisória confirmada pelo Ministério da Cidadania é que os pagamentos serão feitos nos primeiros meses do ano.

auxílio emergencial retroativo

O pagamento do auxílio emergencial retroativo foi garantido pela Medida Provisória (MP 10.841) que abriu um crédito extraordinário para o pagamento do pagamento do adicional do auxílio aos pais solteiros que receberam o pagamento do auxílio apenas em 2020.

Na época, os chefes de família solteiros do sexo masculino não podiam se cadastrar para receber o benefício duplo. Para isso o Congresso Nacional aprovou o pagamento retroativo no ano passado e o arquivamento dos valores foi anunciado pelo governo federal no final do ano, mas o dinheiro começou a cair para o primeiro aprovado apenas em janeiro de 2022.

O valor do auxílio emergencial pago retroativamente agora dependerá do número de pagamentos recebidos pelo pai solteiro em 2020. Por exemplo, se o cidadão se inscreveu no início do programa e recebeu 5 parcelas de R$ 600 entre abril e agosto do mesmo ano, a parcela adicional será de R$ 3.000 em 2022. pagamento de R$.$. 1.200.

Consulta da Dataprev

O cidadão pode sempre consultar o auxílio emergencial retroativo pelo portal Dataprev pelo CPF em –

Importa referir que esta transferência de ajudas só vai dizer respeito aos chefes de família que se inscreveram no Cadastro Único até 2 de abril de 2020 ou que se inscreveram em plataformas digitais até 2 de julho de 2020.

Além disso, o Ministério da Cidadania verificará se as famílias monoparentais atendem aos padrões exigidos e se a mulher não recebeu a dupla cota na mesma unidade familiar.