Skip to content

Amazon ajuda: governo passa a pagar R$ 600; veja se vai receber

O governador do Amazonas, Wilson Lima, anunciou Auxílio estatal de R$ 600 que beneficiará mais de 100.000 famílias amazônicas. O programa será dirigido a famílias em situação de vulnerabilidade social compostas por quatro ou mais membros e lideradas por maiores de 18 anos. O pagamento do auxílio estatal ao Amazonas será parcelado em três parcelas de R$ 200, sendo a primeira parcela no início de fevereiro, a segunda em 26 de fevereiro e a terceira e última parcela creditada em março.

Para saber se você é elegível ao auxílio estatal, o governo lançou um site de consulta – Basta fazer login no endereço de e-mail e preencher o CPF e a data de nascimento do beneficiário. Para definir a lista de beneficiários, o governo utilizou dados do Cadastro Único de Programas Sociais (CadÚnico) do Governo Federal tendo como mês de referência novembro de 2020. O Beneficiário, além de estar inscrito no CadÚnico nesse período, também deve respeitar o seguinte requisitos:

  • Família em situação de “pobreza” e “pobreza extrema”;
  • Chefe da unidade familiar maior de 18 anos;
  • Famílias de quatro ou mais membros;
  • Famílias que recebem o Bolsa Família.

Como critério decisivo, será levada em conta a ordem de pobreza da família (primeiro pobreza extrema, depois pobreza); o número de filhos menores de 18 anos na família (0-6 anos; 7-15 anos; 16-17 anos, 11 meses e 29 dias); número de nutrizes na família; número de gestantes na família; e a data de nascimento do administrador da família.

Como beneficiar dos auxílios estatais?

O beneficiário da assistência paga pelo governo amazonense receberá o cartão de crédito em casa no valor da taxa. A entrega será feita a partir de 1 de fevereiro pelos técnicos da Secretaria de Estado da Assistência Social (Mares) e do Fundo de Promoção Social e Combate à Pobreza (FPS). Com o cartão em mãos, os beneficiários podem utilizar o valor para comprar alimentos, produtos de higiene e limpeza.

O governador do estado ressaltou que todos que se qualificarem para o benefício receberão o Carta de auxílios estatais e que a ação visa evitar expor a população ao risco de transmissão da Covid-19. “Para acessar o cartão, não é necessário ir ao CRAS (Centro de Referência de Assistência Social), ao Centro Comunitário, ao banco ou outro. A entrega será porta a porta, também para evitar esse problema de congestionamentoLima estressou.

“Nossas equipes já começaram a ir aos municípios aqui da Região Metropolitana e a partir de quarta-feira também começarão as entregas aos municípios do interior, direito de compra de alimentos, produtos de higiene pessoal e até produtos de limpeza. O segundo pagamento será realizado sairá no final de fevereiro e no terceiro de março”, explicou o governador.

Para saber em que anos o cartão de auxílio estatal será aceite, o beneficiário pode descarregar a aplicação Valecard. Baixe para telefones Android e dispositivos iPhone.

Quem não será elegível para a Assistência de Emergência da Amazon?

O governo também selecionou famílias que não podem receber ajuda do estado do Amazonas. O benefício não será pago às famílias cujo líder do grupo não possua CPF cadastrado ou possua CPF em outras bases de informações oficiais que caracterizem condição incompatível com situação de pobreza e extrema pobreza. Descubra quem foi considerado inelegível:

  • Pessoas com CPF em situação irregular;
  • Pessoas físicas que possuem CPF cadastrado no Departamento de Trânsito do Estado do Amazonas (Detran-AM);
  • Pessoas que ativaram o Cadastro Nacional de Veículos (Renavam) por meio do registro de veículos produzidos entre 2000 e 2020;
  • Pessoas físicas da folha de pagamento do estado do Amazonas (ativos e inativos) do mês correspondente ao mês da ficha do Cadastro Único de Programas Sociais do Governo Federal;
  • Pessoas no sistema de controle de óbito (Sisobi), consultando as certidões de óbito nos registros da capital e do interior do Brasil.