Skip to content

Auxílio Brasil: como se inscrever no programa em abril

Aid Brasil receberá um novo pagamento para 18 milhões de famílias em abril. Em novembro do ano passado, o novo programa substituiu o Bolsa Família e muita gente ainda tem dúvidas sobre como se cadastrar. Neste post veremos como pedir ajuda do brasil em abril.

Nos primeiros meses, o Auxilio Brasil beneficiou cerca de 14,6 milhões de famílias que já recebiam receitas governamentais do antigo programa. Desde janeiro deste ano, o governo ampliou a abrangência do benefício para incluir mais de 3,5 milhões de pessoas que aguardam na lista de espera do regime.

No último dia de pagamento (março) foram destinados 18,03 milhões ao benefício com valor médio de R$ 409.

Quem pode receber o Auxílio Brasil?

O Auxilio Brasil é voltado para famílias que vivem em situação de vulnerabilidade social e, portanto, o critério de renda é um dos principais fatores para a concessão do benefício.

O auxílio brasileiro pode ser concedido a famílias em extrema pobreza cuja renda familiar mensal per capita não ultrapasse R$ 105. O benefício também é concedido a famílias com renda per capita entre R$ 105,01 e R$ 210 (situação de pobreza). mulheres, crianças ou adolescentes.

Outro fator fundamental para selecionar no Auxílio Brasil é que a família esteja cadastrada no cadastro único do governo federal.. O CadÚnico coleta dados de milhões de brasileiros de baixa renda e serve como banco de dados para garantir outros benefícios sociais, como Casa Verde e Amarela, Taxa Social da Light, Auxilio Gás, entre outros.

Para continuar recebendo a família, você deve seguir uma lista de condições estabelecidas pela Secretaria de Cidadania. Eles estão:

  • No caso de gestantes, participação nas consultas de pré-natal, conforme cronograma preconizado pelo Ministério da Saúde (MS);
  • Participação em atividades educativas oferecidas pelos Estados Membros sobre aleitamento materno e alimentação saudável, no caso de inclusão de nutrizes (nutrizes);
  • Manter atualizado o registro de vacinação das crianças de 0 a 7 anos;
  • Vigilância em saúde de mulheres de 14 a 44 anos;
  • Garantir uma frequência escolar mínima de 85% para crianças e adolescentes entre 6 e 15 anos e 75% para adolescentes entre 16 e 17 anos.

Cadastrando-se no Auxílio Brasil: como fazer?

Não há necessidade de cadastro para que a família seja considerada elegível para o Brazil Aid. Os beneficiários são selecionados pelo Ministério da Cidadania a partir do banco de dados Cadastro Sonico.

Uma vez cadastrado no CadÚnico, a família deve verificar se atende aos critérios de renda estabelecidos pelo governo (veja acima). Mensalmente, a Secretaria de Cidadania, em parceria com a Dataprev, realiza um levantamento cadastral das famílias cadastradas no programa e dos integrantes do CadÚnico.

A partir dessa análise, o governo pode monitorar quais famílias ainda estão habilitadas a continuar recebendo o benefício e quais irão perdê-lo. Quando os beneficiários saem, novos grupos são incluídos no programa, dependendo do espaço orçamentário disponível.

Quanto tempo demora para ser aprovado no Auxilio Brasil?

O governo, aliás, não deu prazo para a família se inscrever no programa social. Segundo o ministério, a entrada de novos beneficiários é automática e depende de fatores como o número de famílias atendidas em cada município e o limite orçamentário do Auxílio Brasil.

Portanto, para saber se foi aprovado para auxílio no Brasil, o cidadão deve consultar o requerimento do programa.

As novas famílias beneficiárias receberão uma carta com informações sobre o programa e o Cartão Auxílio Brasil no endereço cadastrado. A correspondência é enviada pela Caixa para o endereço fornecido pelo familiar responsável no ato da inscrição.

Apoie CadÚnico e Brasil

Conforme mencionado acima, a família só pode se tornar beneficiária do Auxílio Brasil se estiver inscrita no Cadastro Único. Até então, para se inscrever no CadÚnico, a Família Responsável (RF) tinha que encontrar um Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) mais próximo de sua residência e trazer pessoalmente os documentos.

Recentemente, o governo federal anunciou a modernização do aplicativo CadÚnico com a inclusão de uma nova funcionalidade: o pré-cadastro do Cadastro Único. Com essa ferramenta, as famílias que precisam se cadastrar poderão refazer sua pré-matrícula pelo aplicativo ou site, facilitando o processo de inscrição no programa.

A inscrição no CadÚnico deve ser feita por um familiar com idade superior a 16 anos, preferencialmente uma mulher. No ato da inscrição, o familiar responsável deve apresentar o CPF ou cartão eleitoral e cópia de pelo menos um documento para cada pessoa da unidade familiar.

Confira quais os documentos necessários para inscrição no Cadastro Único:

Família responsável (RF)

  • CPF ou poder eleitoral

Outros membros da família (pelo menos um destes documentos):

  • CPF
  • registro de votação
  • certidão de nascimento
  • certidão de casamento
  • Carteira de Identidade (RG)
  • Carteira de trabalho

Representante Legal (LR)

  • CPF
  • Duração da proteção, proteção e proteção de quem será registrado

Após a apresentação dos documentos, haverá também uma entrevista social com o chefe da família, onde, entre outros dados, será relatada a composição da família, as características da unidade familiar, o nível de escolaridade. Concluído esse processo, o CRAS entrará em contato com a família para informá-la do resultado do cadastramento.