Skip to content

Auxílio emergencial 2021: veja calendário de agosto

Os quase 40 milhões de beneficiários da ajuda de emergência em 2021 recebem o 5º pagamento do benefício. Após o governo ter confirmado a prorrogação do auxílio com o pagamento de três parcelas adicionais até outubro, os aprovados já buscam as datas em que receberão a 5ª parcela.

Com a aprovação do auxílio 2021 por 4 meses em março passado, o Ministério da Cidadania anunciou o cronograma de pagamento até julho. Por isso, os assinantes do aplicativo/site Caixa e Cadastro Único (CadÚnico) até agora só conheciam as datas entre a 1ª e a 4ª parcelas. Na última quinta-feira (12) o governo anunciou o cronograma das três parcelas da prorrogação que vão até outubro.

Para os quase 10 milhões de espectadores do Bolsa Família, o cenário é diferente. Esse grupo recebe desde o início conforme as datas definidas pelo cronograma oficial do programa, divulgado pelo governo federal no início de cada ano. Assim, os associados do BF já podem verificar as datas para receber o benefício durante os meses de agosto, setembro e outubro.

Também em agosto, a Caixa publicou o provisionamento e o repasse da 4ª parcela do auxílio emergencial – pago entre 17 e 30 de julho -. Descubra como é o programa completo de saída e transferência:

  • 2 de agosto (segunda-feira): saque da 4ª parcela emitida para os nascidos em janeiro;
  • 3 de agosto (terça-feira): saque da 4ª parcela emitida para os nascidos em fevereiro;
  • 4 de agosto (quarta-feira): saque da 4ª parcela emitida para os nascidos em março;
  • 5 de agosto (quinta-feira): saque da 4ª parcela emitida para os nascidos em abril;
  • 9 de agosto (segunda-feira): saque da 4ª parcela emitida para os nascidos em maio;
  • 10 de agosto (terça-feira): saque da 4ª parcela emitida para os nascidos em junho;
  • 11 de agosto (quarta-feira): saque da 4ª parcela emitida para os nascidos em julho;
  • 12 de agosto (quinta-feira): saque da 4ª parcela emitida para os nascidos em agosto;
  • 13 de agosto (sexta-feira): saque da 4ª parcela emitida para os nascidos em setembro;
  • 16 de agosto (segunda-feira): saque da 4ª parcela emitida para os nascidos em outubro;
  • 17 de agosto (terça-feira): saque da 4ª parcela emitida para os nascidos em novembro;
  • 18 de agosto (quarta-feira): saque da 4ª parcela emitida para os nascidos em dezembro;

Prorrogação do auxílio emergencial começa em agosto

Formalizado em 5 de julho, com o decreto n. 10.740, a prorrogação do auxílio emergencial prevê o pagamento de novas parcelas nos meses de agosto, setembro e outubro. Já foi confirmado por membros do governo que as taxas para assistência estendida devem permanecer as mesmas: R$ 150 é para pessoas que moram sozinhas, R$ 250 para famílias com mais de uma pessoa e R$ 375 para mulheres. .

Como os recursos para financiar as próximas parcelas virão da abertura de um empréstimo extraordinário de 20 bilhões de reais, mais os recursos remanescentes da primeira rodada de pagamentos em 2021, o governo deve manter as parcelas nos mesmos valores e aumentar o número de aprovados, que deve ficar em torno de 40 milhões.

Calendário de Socorro de Emergência 2021 em agosto

A programa de ajuda de emergência em agosto Possui datas de crédito em conta para trabalhadores informais, MEI, cadastrados no CadÚnico e para o grupo Bolsa Família. O Ministério da Cidadania já divulgou o calendário de pagamentos aos cidadãos, que terá início no dia 20 de agosto com o depósito da 5ª parcela no Caixa Tem.

Calendário da 5ª parcela – Auxílio Emergencial 2021 (público)
mês do nascimento Data de crédito da conta Data de saque em dinheiro
Janeiro 20 de agosto 1º de setembro
Fevereiro 21 de agosto 02 de setembro
Marchar 21 de agosto 03 de setembro
abril 22 de agosto 6 de setembro
ele pode 24 de agosto 09 de setembro
Junho 25 de agosto 10 de setembro
Julho 26 de agosto 13 de setembro
Agosto 27 de agosto 14 de setembro
Setembro 28 de agosto 15 de setembro
Outubro 28 de agosto 16 de setembro
novembro 29 de agosto 17 de setembro
dezembro 31 de agosto 20 de setembro

Para a bolsa da família, A 5ª parcela será paga de 18 a 31 de agosto, com créditos e saques emitidos no mesmo dia. Confira as datas completas:

fim NSI Dia e mês de desembolso da 5ª parcela do auxílio emergencial
uma 18/08
deles 19/08
3 20/08
4 23/08
5 24/08
6 25/08
7 26/08
8 27/08
9 30/08
0 31/08

A prorrogação do auxílio emergencial será paga àqueles que forem julgados admissíveis de acordo com os critérios do dispositivo sumário n. 1039. Portanto, para se beneficiar da prorrogação, o cidadão ainda deve comprovar renda familiar mensal de até três salários mínimos (R$ 3.300) e renda familiar por pessoa de até meio salário mínimo (R$ 550,00).

Além disso, o deputado define que o Auxílio NÃO será pago a quem:

  • ter vínculo empregatício formal ativo;
  • recebe recursos econômicos de previdência social, auxílio-trabalho ou auxílio-trabalho ou de programa federal de transferência de renda, com exceção do prêmio salarial e do Bolsa Família;
  • ter renda familiar mensal per capita superior a meio salário mínimo;
  • ser familiar com renda mensal superior a três salários mínimos;
  • reside no exterior, conforme definido em lei;
  • em 2019 recebeu lucro tributável superior a R$ 28.559,70;
  • possuía, em 31 de dezembro de 2019, a posse ou titularidade de bens ou direitos, inclusive terrenos baldios, em valor total superior a R$ 300.000,00;
  • em 2019, ter recebido rendimentos isentos, não tributados ou tributados exclusivamente na fonte, cujo valor ultrapasse R$ 40.000,00;
  • foi incluído, em 2019, como dependente de pessoa física sujeita ao imposto de renda na condição de: a) cônjuge; b) coabitante com quem o contribuinte tenha filho ou com quem viva há mais de cinco anos; c) filho ou genro menor de 21 anos ou menor de 24 anos matriculado em estabelecimento de ensino superior ou estabelecimento de ensino técnico secundário;
  • esteja confinado a regime fechado ou beneficie de assistência prisional;
  • são menores de 18 anos, exceto mães adolescentes;
  • ter CPF vinculado, como fundador, à concessão de anuidade em caso de morte de qualquer natureza;
  • interromper a assistência de emergência ao avaliar a elegibilidade para a assistência de emergência de 2021;
  • não alterou os valores do auxílio à poupança digital 2020;
  • for estagiário, médico residente ou residente multiprofissional, beneficiário de bolsa da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior – Capes, bolsa do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – CNPq ou outras bolsas concedidas por municípios, estados , distritos ou agências do governo federal.