Skip to content

CadÚnico 2022: aumento do registro de alteração do salário mínimo; ver novas faixas

O reajuste do salário mínimo vigente para 2022, após anúncio oficial do governo federal, passou de R$ 1.100,00 para R$ 1.212,00 em 1º de janeiro. Isso altera o leque de serviços e serviços que se referem ao plano nacional. Um desses serviços que resultará em um acréscimo de R$ 112 no novo mínimo será o cadastro único do governo federal (Cadin).

A partir de agora, União, Estados e Municípios utilizarão outras faixas de renda para inserir novas pessoas no Cadastro Único (CadÚnico) e, assim, identificar potenciais beneficiários dos programas sociais do governo, como Auxilio Brasil, Tarifa Social de Energia Elétrica, BPC e Nova Vale do Gás. O Cadastro Único foi criado em 2011 e é um grande banco de dados do governo.

CadÚnico é uma ferramenta de acesso para permitir a adesão de pessoas a programas sociais - Foto: Ministério da Cidadania
CadÚnico é uma ferramenta de entrada para adesão a programas sociais – Ministério da Cidadania

Com o aumento do salário mínimo (R$ 1.212), os valores que permitem a inscrição no Cadin será alto, pois o cadastro exige que o concorrente tenha renda mensal de até meio salário mínimo por pessoa; o Renda familiar mensal total de até três salários mínimos; ou renda acima de três salários mínimos, desde que a matrícula esteja vinculada à inclusão em programas sociais nas três esferas de governo.

Quem pode solicitar o Cadastro Único (Cadúnic) em 2022?

A partir de agora, aqueles que se enquadram na seguinte faixa de renda podem se inscrever no Cadastro Único:

  • Até meio salário mínimo por pessoa (R$ 606,00); É
  • Ter renda familiar mensal total de até três salários mínimos (R$ 3.636,00); É
  • ter renda acima de três salários mínimos (R$ 3.636,00), desde que a inscrição esteja vinculada à inclusão em programas sociais nas três esferas de governo.

O sistema de cadastro único é limitado aos órgãos que administram o cadastro, como o Ministério da Cidadania, os municípios, o distrito federal, os estados e a CAIXA (agente operacional).

A inclusão das famílias no Cadastro Único leva em consideração aspectos como:

  • Entrada;
  • número de pessoas morando juntas;
  • educação dos membros;
  • Condições de habitação;
  • condições de acesso ao trabalho; Sim
  • a presença de deficiências que possam afetar um dos membros da família.

Como se cadastrar no CadÚnico

para assinar Cadin É necessário que um familiar, com idade mínima de 16 anos e preferencialmente do sexo feminino, forneça informações sobre todos os familiares ao investigador do Município ou ao CRAS – Centro de referência de assistência social do município de residência. Essa pessoa será o chefe do domicílio (RF) e será responsável por atualizar as informações no cadastro sempre que ocorrerem mudanças no domicílio.

O familiar responsável deve procurar o setor responsável do Cadastro Única ou Bolsa Família da cidade onde reside, serviço prestado pelos municípios. Em algumas localidades, o cadastro também é feito no CRAS mais próximo de sua residência.

Documentos obrigatórios

  • Para o chefe de célula familiar (RF): CPF ou título do eleitor;
  • Para outros parentes: um destes documentos: certidão de nascimento, certidão de casamento, CPF, carteira de identidade (RG), carteira de trabalho ou cartão eleitoral.
  • Para famílias indígenas e quilombolas: O RF da família indígena pode apresentar o CPF, o cartão eleitoral, mas também o Registro Administrativo de Nascimentos Indígenas (RANI) ou outros documentos de identidade, como a certidão de casamento, o RG e a carteira de trabalho ;
  • O RF da família quilombola pode apresentar o CPF, o cartão eleitoral ou outros documentos de identificação como certidão de nascimento, certidão de casamento, carteira de identidade ou carteira de trabalho.

Documentos que facilitam o cadastro:

  • Comprovante de endereço, de preferência sua conta de luz;
  • Comprovante de matrícula escolar para crianças e adolescentes até 17 anos. Caso não tenha o recibo, o RF deve indicar o nome da escola de cada criança ou jovem;
  • Carteira de trabalho (se aplicável).

Consultar Cadonica

A solicitação do cidadão para saber se está inscrito no Cadastro Único pode ser feita pela internet, no site do Ali você também pode baixar o aplicativo Meu CadÚnico com todas as informações.

A consulta no site pode ser realizada fornecendo os seguintes dados:

  • Nome completo (as informações devem ser idênticas às inseridas no Cadastro Único);
  • Data de nascimento;
  • Nome da mãe;
  • estado e município;
  • Marque a caixa “Não sou um robô”

As informações serão apresentadas em uma tabela contendo o número de identificação social (NIS), nome, sexo, data de nascimento, nome da mãe, município e unidade da federação.
(UF) registro da pessoa que fez a solicitação. Lá você poderá imprimir a folha de teste no log.

Indivíduos cadastrados há menos de 45 dias não serão localizados, pois suas informações cadastrais ainda não estarão disponíveis na Consulta ao Cidadão.