Skip to content

Dataprev abre consulta retroativa para auxílio emergencial em abril

A Dataprev ainda está aberta para consulta sobre quem será elegível para pagamentos retroativos do auxílio emergencial em abril de 2022. O governo anunciou que os pagamentos coletivos ainda não foram feitos no início deste ano, mas ainda não divulgou o cronograma completo com novos depósitos.

A autorização para esses novos pagamentos se deu pela Medida Provisória MP 10.841, onde foi aprovada uma nova rodada de pagamentos para um grupo de beneficiários: pais solteiros que receberam a parcela única do benefício em 2020.

O primeiro pagamento desta parcela adicional foi feito em 13 de janeiro deste ano para 823.400 pais solteiros. A transferência para esse grupo foi de 2,4 bilhões de reais em uma conta digital no Caixa Tem.

O valor do pacote adicional varia entre R$ 600 e R$ 3.000, dependendo da quantidade de pacotes que o destinatário receber em 2020. Por exemplo, se você receber os 5 primeiros pacotes entre abril e agosto de 2020, receberá diretamente em um valor adicional agora R$ 3.000. Quanto aos que foram aprovados posteriormente e receberam apenas parte do auxílio emergencial de 2020, o arquivamento retroativo feito pela Caixa não passará de R$ 600.

Com a aprovação da PEC para precários no ano passado, o governo ampliou a liberação de recursos em 4,1 bilhões de reais para pagar parcelas retroativas a 1,3 milhão de chefes de família masculinos.

Esse valor retroativo corresponde às 5 parcelas pagas entre abril e agosto de 2020, quando os homens receberam R$ 600 do auxílio emergencial, enquanto os chefes de família receberam uma parcela em dobro de R$ 1.200. O pagamento retroativo foi aprovado pelo Congresso e o governo federal indicou que será feito no “início de 2022”.

A solicitação é da Dataprev do Auxílio Retroativo

O Departamento de Cidadania tem uma lista de pais solteiros que se beneficiarão dessa nova rodada de pagamentos. É possível saber se o beneficiário terá direito à sobretaxa fazendo o Consulta CPF no site Dataprev.

A consulta no site continua disponível para os beneficiários do auxílio emergencial que desejarem consultar algumas informações sobre pagamentos anteriores.

Para fazer a solicitação, basta fazer login no site e informar seu nome completo, data de nascimento e número do CPF.

Posso solicitar auxílio emergencial retroativo?

Não, novos pagamentos de auxílio retroativo não exigirão que o beneficiário se registre novamente. O governo irá, de fato, selecionar os beneficiários inscritos no Cadastro Único até 2 de abril de 2020 e para os pais solteiros registrados por meio de plataformas digitais até 2 de julho de 2020.

Além disso, o Departamento de Cidadania verificará se as famílias monoparentais atendem aos mesmos padrões exigidos para chefes de família do sexo feminino. Veja o que será analisado neste controle:

Para os do CadÚnico e do Auxílio Brasil (ex Bolsa Família): Foi analisado se o pai solteiro está registrado como Pai Responsável e recebeu uma taxa simples de Primeiros Socorros, se não tem cônjuge ou companheiro e se há pelo menos um filho menor de 18 anos na família.

Público inscrito para aplicativo e site: Como não foi possível para esse grupo selecionar a opção de arrimo de família no ato da inscrição, a Secretaria da Cidadania agora vai verificar se o morador solteiro do sexo masculino que recebeu apenas parte do benefício (R$ 600) não tem cônjuge ou companheiro, se houver pelo menos uma pessoa menor de 18 anos na família e o pagamento em dobro (R$ 1.200) não tiver sido pago a outro beneficiário ou designação do chefe da família por outra pessoa do mesmo grupo familiar.